Dialogar não é tentar convencer o outro, é fruto do saber escutar-se, do respeito à diferença de ideias.
O diálogo leva à compreensão mútua e à descoberta dos pontos em comum, favorecendo a convivência e possibilitando caminhar juntos à meta.
O diálogo leva à paz, enquanto as paixões levam à guerra.
No diálogo podemos entender o outro e descobrir-nos a nós mesmos porque realçamos a nossa tendência ao bem.
Apolonio Carvalho