As diferenças nos incomodam porque queremos que tudo seja conforme nós pensamos.
Acontece dentro de nossa casa e em todos os ambientes. Quando ouço alguém dizendo o quanto determinada pessoa é problemática, vejo que no fundo a questão está no fato de que a pessoa não é como se gostaria que fosse.
Deus nos deu o livre arbítrio, que é o direito de fazer escolhas certas ou erradas. O conceito de certo e errado varia de cultura a cultura.
Devemos ter um grande respeito pelas escolhas pessoais, pelas diferenças e acolher cada pessoa na sua integralidade, acolhê-la completamente, sem colocar condicionamentos.
Observo que, às vezes, a pessoa sente-se tão amada que tenta mudar algumas coisas para adaptar-se ao nosso modo de pensar, mas o faz por decisão própria e não por imposição.

Apolonio Carvalho Nascimento