Se acreditamos somente em nossas capacidades, o nosso agir se torna muito limitado. O que teria sido de Noé se não tivesse acreditado no dilúvio? O que teria sido de Abraão e Sara se não tivessem acreditado que teriam um filho na velhice? O que teria sido de Moisés se não tivesse acreditado que poderia atravessar o Mar Vermelho a pé enxuto? E Maria se não tivesse acreditado que seria mãe mesmo sendo virgem? E o que teria sido de nós se a história sagrada não estivesse repleta de sinais da ação de Deus que vai além dos limites humanos? Tudo isso é um ensinamento para a nossa fé. Devemos acreditar além dos nossos limites, além do impossível. Ousemos pedir coisas grandes confiando somente na ação amorosa de Deus em nosso existir.
Apolonio Carvalho Nascimento