«Amei a chuva torrencial e o vento dos tufões que desabam inesperadamente no equador, no mês de março, investindo com sua fúria tudo o que encontram. É uma fúria que faz justiça e que restabelece o equilíbrio naquela porção de criação: os galhos de uma árvore que cresceram demais se …read more