20150825-0120150825-01Chuvas intensas atingiram recentemente as províncias argentinas de Buenos Aires e Santa Fé. Os meios de comunicação locais citam o número de 20.000 pessoas atingidas e de 4.000 que saíram de casa. Algumas estradas estão interditadas e outras com redução do movimento. As chuvas não se atenuam e é continuo o alerta do serviço de meteorologia. Por outro lado, em algumas localidades o nível da água começou a baixar lentamente.

A Mariápolis Lia, imersa nos pampas argentinos foi completamente inundada e evidentemente, também o Polo Solidariedad, onde estão algumas empresas da Economia de Comunhão.

“Dois edifícios do Pólo foram inundados e também a garagem de um terceiro, nos escreveu Jorge Perrín, do Pólo Solidariedad. Outros dois estão em risco: o nível da água está a poucos centímetros deles. Quanto às outras casas, em algumas a água inundou os porões, mas a parte da habitação está em segurança, neste momento.
Também as estufas da empresa Primicias, próximas à rodovia estão alagadas e perdeu-se a produção, exceto uma parte da plantação de tomates; as outras estão com demasiada umidade no terreno. Pasticcino, (empresa que fabrica biscoitos) está entregando os seus produtos com o trator da Primicias. No momento a água não entrou nas habitações da Mariápolis”.

20150825-0320150825-03Como em grande parte da província de Buenos Aires, as lagoas são coligadas; os canais de vazão não são suficientes e as grandes poças parecem o mar.

“O canal da Mariápolis e do Pólo foi limpo recentemente e funciona muito bem, explica Perrín. Se houver a diminuição da chuva em poucos dias o nível da água abaixará em toda a Mariápolis. Ao contrário, existe um problema na estrada que conduz à cidade próxima, que drena somente de uma parte. A estrada entre a Mariápolis e esta cidade está completamente alagada e é possível transitar somente com veículos especiais”.

“A solidariedade entre nós é extraordinária, acrescenta Perrín. Os dois veículos que podem ser usados – por causa da lama – é o único trator que possuímos e o furgão da Mariápolis. E, portanto, estes dois veículos estão sempre em circulação levando pessoas ao trabalho, à escola, a fazer compras para todos, ou, entregando produtos e assim por diante. Durante estes dias – conclui – pelos numerosos telefonemas, pela comunhão entre todos, pelo espírito sereno com o qual nos posicionamos frente a cada dificuldade, entendo ainda mais que somos uma grande família!”

Para quem deseja colaborar concretamente, todas as ajudas serão coordenadas por meio do seguinte endereço e-mail: polosolidaridad@gmail.com
Escrevendo a este endereço serão fornecidas as indicações oportunas, segundo a proveniência e o tipo de ajuda.