O Congresso, que é trienal, celebra este ano o 50º aniversário do Movimento Gen, “geração nova” do Movimento dos Focolares.

Em 1966, Chiara Lubich propôs aos jovens que faziam parte do Movimento “uma revolução de amor”, que, explicitou em seguida, tem por finalidade a realização do testamento de Jesus, “que todos sejam um”. Da adesão de milhares de jovens, do mundo inteiro, a este programa, nasceu o Movimento Gen 2.
Atualmente está presente em todo o mundo, com membros das mais diferentes culturas, extrações sociais, religiões, e também que não professam um credo religioso.