Existem relacionamentos que se supõe sejam fraternos já na origem, como por exemplo, na família natural. Mas devemos sempre fortalecê-los pois a dinâmica do amor requer dedicação renovada a cada dia. Nos outros ambientes: trabalho, escola, nas amizades, devemos também consolidá-los para que sejam realmente fraternos. A fraternidade deve ser visível, constante e crescente, até o ponto de se alcançar a unidade, onde realmente somos um só coração e um só espírito. A fraternidade universal não é utopia, é uma realidade que já existe e cresce sem fazer alarde.
Apolonio Carvalho Nascimento