Para construir a fraternidade universal e viver por ela, podemos dar um passo interior muito importante: ter um amor que vai além de nossas convicções.
Toda pessoa, de qualquer ponto do planeta, de qualquer latitude, é nosso irmão ou irmã.
Nós cristãos acreditamos em um Deus que se revelou a um povo escolhido, mas que não abandonou todos os outros povos. Plantou sementes da mesma verdade em várias culturas e religiões, sementes estas que possibilitam uma aproximação e o anúncio da verdade por excelência que é Jesus Cristo.
Antes de tudo, esta aproximação nos permite um relacionamento fraterno com qualquer pessoa de qualquer cultura ou convicção.
Construir a fraternidade universal com todos significa não ter, dentro de nós, nenhum tipo de barreira que nos impeça de viver em um mundo no qual nos reconhecemos todos iguais, membros da única família humana.

Apolonio Carvalho Nascimento