Como vem ocorrendo nos últimos anos, o Movimento dos Focolares desenvolve durante o mês de julho o Projeto Amazônia, uma atuação da “ação evangelizadora da Igreja no Brasil”, voltada especialmente à região amazônica.
Após o lançamento oficial no dia 1º de julho, na Câmara Municipal de Abaetetuba (PA), com a presença de autoridades e da comunidade local, o Projeto teve início no domingo, 7 de julho, no Centro de Formação Laranjal, com a abertura da “Mariápolis”. Estiveram presentes quase 100 pessoas das cidades de Benevides, Belém, Ananindeua, Igarapé Miri, Vila dos Cabanos, Abaetetuba e representantes de outros Estados, como São Paulo e Amazonas, vindos especialmente como voluntários do Projeto.
Em sua quarta edição no município de Abaetetuba, o projeto em 2013 vai abranger os bairros da Angélica, Santa Clara, Mutirão, São Sebastião, Estrada, Vila de Beja, Ilhas e Tucunduba, Costa Maratauíra e Santa Maria do Maracapucu, com visitas e encontros de formação e com ações sociais no bairro do Algodoal, com participação da Defensoria Pública, IFPA, Prefeitura Municipal, Museu Goeldi, Renato Chaves, Associação Comercial, Alcoólicos Anônimos.
Nazaré Marques, responsável pelo Movimento na Região, enalteceu a iniciativa dos integrantes do Movimento no município, na organização das atividades, envolvimento de parceiros, engajamento político e busca de patrocínio para a realização das ações. Observou também a característica peculiar dessa Mariápolis, pois os “mariapolitas” são eles mesmos os atores, participando da Mariápolis e das ações do Projeto.
Mário Feio, também responsável pelo Movimento dos Focolares na Região Amazônica, percebe que o projeto tem raízes na Amazônia e produz frutos, dando resposta à Igreja que lançou a semente. Segundo ele, o projeto é um laboratório de modelo de vida evangélica, baseado no aspecto “caritativo” mais vital, no amor ao próximo que leva à reciprocidade, gera a presença de Jesus e constrói a unidade, um mundo mais fraterno, o paraíso na terra.