Nem sempre sentir solidão significa estar realmente sozinho. Às vezes, há pessoas que, mesmo permanecendo no convívio de muitas outras pessoas, sentem-se sós.
Devemos estar com essas pessoas em suas angústias, conhecer seus sonhos e anseios, fazê-las sentir que existem e que estamos presentes em suas vidas. Isso pode ser feito mesmo à distância.
Alcançar os seus silêncios com o nosso silêncio, tocar os seus corações com o nosso coração e não tanto com palavras.
Viver com elas as suas vidas, “fazer-se um” na alegria e na dor.
Não esperar que a outra pessoa se faça presente em nossa vida, mas tomar a iniciativa.
Quando o amor se faz presente, a solidão não existe.

Apolonio Carvalho Nascimento