Fazer o bem com coragem é amar sempre, na alegria ou na tristeza, na saúde ou na doença.
Diante de uma catástrofe, devemos ser solidários, assistir às vítimas, reparar os danos com um amor e dedicação redobrados.
Diante de uma doença, fazer tudo o que a ciência nos oferece, enfrentando tudo com coragem e intensificando o amor ao outro. Assim, se não curarmos o físico ao menos curaremos o espírito.
Fazer o bem não deve ser uma atitude passiva de não praticar o mal, deve ser amor que revoluciona, que transforma o inevitável em oportunidade para amar mais e melhor, sem perder nunca a coragem.

Apolonio Carvalho Nascimento