21050309-05”O caminho para um mundo de paz é longo. Percorrê-lo requer coragem, sem vacilar diante do sofrimento, da dor e do fracasso”. Foi o que disse Val Fajardo, um jovem do Movimento dos Focolares, ao final dos cinco dias do “Projeto Unidos pela Paz 2015?, em meados de fevereiro, na “Mariápolis Paz”, em Tagaytay (Filipinas).

A conferência, patrocinada pela YSEALI (Iniciativa Jovens Líderes do Sudeste Asiático) – que visa reforçar a formação de líderes jovens e as redes de contato no Sudeste Asiático -, com a colaboração do Movimento dos Focolares, reuniu 30 jovens provenientes da Tailândia, Filipinas e Indonésia para discutir sobre os conflitos religiosos e culturais na região da ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático) e compartilhar as melhores práticas para atenuá-los.

Os participantes eram de diferentes áreas e proveniências – blogger de moda, assessores presidenciais, professores, jornalistas, estudantes, dirigentes de ONGs e assistentes sociais – todos comprometidos em trabalhar pela paz. O grupo procurou se aprofundar na compreensão dos conflitos para, em seguida, guiar-se através da ótica do diálogo inter-religioso e intercultural. A partir deste momento, passou-se à análise do paradigma da fraternidade, que leva à unidade e à reciprocidade e evidencia a força da ação coletiva, que são componentes essenciais para a construção da paz.

21050309-04Motivados pela desesperada necessidade de paz no mundo, os jovens trabalharam intensamente de em para propor projetos que visam atenuar e dar resolução aos conflitos, a serem implementados simultaneamente em seus países de origem: Peace Attack , “Ataque de  Paz” na Indonésia; Youth Leaders for Peace Camp, “Acampamento de Jovens Líderes para a Paz “ na Tailândia;  Peace for real, “Paz Verdadeira” nas Filipinas.

Os diversos laboratórios de trabalho demonstraram a força, criatividade e compromisso de cada participante. Todos exprimiam a necessidade de envolver jovens e adultos, cada um como protagonista da paz. “A construção de um mundo unido implica necessariamente que deixemos nossos acampamentos e nos façamos ver. Mas nós não estamos sozinhos em nossos esforços. Existem outros com quem podemos compartilhar esses objetivos. Chegou o momento de agirmos juntos“.
21050309-02Nikko Yumul, integrante dos Focolares e um dos coordenadores do programa afirmou: “Os jovens estão na fase da vida em que a atração para implementar projetos, aliás grandes projetos, está no auge. Construir a paz será neles como uma faísca que se tornará incêndio. É apenas uma questão de tempo”.

Na conclusão foi inaugurado um “Parque da Paz”, como símbolo do projeto 2015, e os participantes plantaram árvores em uma escola pública próxima à Mariápolis Paz. No centro do parque encontra-se o “Dado do Amor”, que traz escrito, em cada um dos lados, os princípios para a construção da paz. Presentes à inauguração, autoridades civis locais, diretores, professores e alunos.

O Movimento dos Focolares foi convidado para participar deste projeto até setembro de 2015. Foi constituída uma comissão com a finalidade de projetar o conteúdo do programa e selecionar recursos humanos adequados, com a convicção de que a meta da fraternidade universal é a maneira de resolver conflitos.

Fonte: New City Press Filipinas