Experiência da comunidade dos Focolares da Regional de Teresina:

As questões políticas partidárias, elevaram nessa pandemia as desigualdades sociais geradas pelas lutas de poder, deixando a população desamparada. O desespero dos pais de famílias pela falta de emprego, de perspectivas de uma imunização a tempo de evitar colapsos, dentre outros, provocaram fragilidades principalmente nos lares, entre amigos do trabalho.

Portanto, sentimo-nos desafiadas a ouvir o “grito” dessa humanidade mobilizando-nos segundo suas necessidades, particulares ou coletivas através do engajamento em campanhas de solidariedades em unidade com a Igreja, projetos sociais, apresentação de Lives, artigos tratando de assuntos relacionados aos cuidados e mobilização de recursos psicológicos para o enfretamento da pandemia. Uma Voluntária realizou Lives e escreveu artigos para a revista Cidade Nova com os temas “Convívio familiar saudável é possível na pandemia” e “Resignificação da dor”. Ainda, fizemos experiências individuais no trabalho, na vizinhança, como escuta, conforto pela perda de parentes, oferta de cestas básicas, dentre outras.

Entre nós buscamos estar atentas aos menores sinais de desânimo da alma, do corpo, intensificando os encontros, contatos, orações e ajudas concretas.