Não julgar não significa ser conivente com o erro. Não elimina o fato de que devemos nos corrigir mutuamente. Não julgar significa não condenar as pessoas em nosso coração sem deixar espaço para a misericórdia. Não julgar é também escutar e entender as razões do outro, é colocar-se no seu lugar para compreender a sua fraqueza e poder ajudá-lo. Não julgar é ir além das aparências, é não dar ouvidos à maledicência, é saber escutar ambas as partes e salvaguardar a caridade, é priorizar o que nos une e evitar o que nos divide. Não julgar é ver as coisas sob o prisma do amor que tudo suporta e tudo espera.
Apolonio Carvalho Nascimento