Além de termos a consciência de que somos todos irmãos e irmãs, devemos chegar aos fatos, isto é, devemos nos tratar como tais.
A fraternidade deve ser o foco de nossas atenções.
Podemos alimentar sentimentos fraternos para com todos, vencendo todo tipo de preconceito e eliminando todas as barreiras que nos impedem de ir ao encontro do outro para tratá-lo como irmão.
Sabemos que os maiores obstáculos à fraternidade estão dentro de nós, nos nossos apegos culturais, nos nossos conceitos e convicções.
Deixemos que o amor ao próximo invada nosso coração e nossa alma, de modo que vivamos pela fraternidade durante todo este dia.

Apolonio Carvalho Nascimento