Acolher é fazer festa pela presença do outro. A pessoa deve sentir-se acolhida com alegria, deve sentir que sua presença é importante, que era esperada, deve sentir-se amada.
É uma alegria sincera que brota de um coração que sabe acolher cada um de modo exclusivo.
Uma alegria verdadeira e exclusiva para cada próximo.
Uma alegria solene e sob medida para cada pessoa: para a criança que quer atenção, para o adulto que deseja ser escutado, para o ancião que precisa ser aceito e respeitado.
A alegria doada não se esgota e a alegria recebida é multiplicada, porque a alegria acolhe e é acolhida.

Apolonio Carvalho Nascimento