A hospitalidade é considerada uma obra de misericórdia. Devemos dar pousada aos peregrinos.
Podemos acolher com amor um turista que nos pede informação, um visitante, um refugiado ou um migrante.
Lembremos da Regra de Ouro neste dia: “Fazer aos outros aquilo que gostaríamos que fosse feito a nós.”
Talvez não encontraremos nenhum estrangeiro, mas poderemos acolher cada pessoa com um amor refinado, reconhecendo nela a presença de Jesus Menino que não encontrou pousada para nascer.
Façamos de nosso coração uma manjedoura que oferece calor e aconchego ao Menino Deus, que deseja ser reconhecido na pessoa que se encontra ao nosso lado no momento presente.

Apolonio Carvalho Nascimento