Há algum tempo conheci um grupo que se intitula “Doe Amor”.
Eles recolhem donativos e assistem a alguns asilos para anciãos e assistem também moradores de rua da cidade de Maceió.
Eu já os acompanhei algumas vezes. Impressiona a alegria das pessoas quando eles chegam, já os reconhecem de longe. Porém, o que mais me impressionou foi descobrir a alegria em seus semblantes, em seus olhares.
Certamente são pessoas que, como todas as outras, têm problemas, família, outras atividades, coisas com que se preocupar, mas dedicam tempo aos outros, aos necessitados.
Reconheço neles, em seus rostos, a concretização da frase: “Há mais felicidade em dar do que em receber” (At 20,35)

Apolonio Carvalho Nascimento