Cada um de nós tem o seu valor e ninguém é mais que ninguém diante de Deus.
Aliás, ao contrário da visão humana, Deus considera maior aquele que mais serve os outros.
Podemos reconhecer o valor do outro, primeiramente como criatura de Deus e depois, compreendendo que não somos, em nada, mais do que ninguém.
Mesmo quem se encontra no erro tem um valor intrínseco que pode e deve ser reconhecido. Lembremos que todos nós somos vulneráveis, sujeitos a cometer os mesmos erros.
Além de tudo, existem também os talentos e boas qualidades que cada um possui. Ninguém é totalmente desprovido de coisas positivas, da mesma forma que ninguém é perfeito.
Portanto, em vez de olhar os defeitos uns dos outros, que nos separam e nos distanciam, reconheçamos o valor de cada pessoa, e isto nos unirá sempre mais.

Apolonio Carvalho Nascimento