O Movimento dos Focolares, por meio de suas comunidades leigas, atua intensamente no diálogo com as diversas áreas da cultura com o intuito de levar a esses “ambientes”, físicos ou não, o carisma da unidade.

No campo da Literatura não é diferente. Por meio da poesia e de publicações diversas, os escritores ligados ao nosso Movimento buscam viver a comunhão e os valores positivos, colocando  no centro dos seus interesses culturais a pessoa humana em sua plena dignidade, protagonismo e espiritualidade.

Nesse sentido, uma nova fronteira se abriu no oeste do Paraná. Ali, um grupo de 5 escritores membros do Movimento dos Focolares iniciou um diálogo aberto e muito frutífero com outros escritores que não fazem parte do nosso Movimento. Tais relacionamentos fraternos logo deram origem à fundação da Academia de Letras do Oeste do Paraná – ALOP, em dezembro  de 2020.

“A ALOP tem o objetivo de resgatar, manter e levar adiante a identidade cultural riquíssima do Oeste do Paraná.  Os valores positivos, inerentes às várias culturas, tornando-se uma riqueza recíproca e de difusão da cultura da fraternidade”, escreveram seus membros fundadores para o nosso site.

Fazem parte da entidade cultural cerca de 28 acadêmicos de 14 cidades da região e o poeta José Garcia de Souza, professor, filósofo, bancário aposentado e autor de 3 livros (“Isto é Poesia”, “Vou Cantar a Minha Aldeia” e “Êxodo Urbano”) foi escolhido presidente da Academia.

“A Academia de Letras do Oeste do Paraná – ALOP será um lugar para se construir a fraternidade, num empenho para que a literatura seja um instrumento de comunicação e de interação social, cumprindo  o papel de transmitir os conhecimentos e a cultura de uma região buscando a  esperança por um mundo mais justo, solidário, de paz”, concluíram seus fundadores.